amianto

  • Vencedores

    Categoria Economia: FERNANDA GIANNASI

    11/02/2018  / ATUALIZADO 16/02/2018
    Em 1940, em Bom Jesus da Serra, no semiárido baiano, começava no Brasil a extração do mineral que seria responsável, décadas depois, por doenças e pela morte de milhares de trabalhadores. Diante disso, o dia 29 de novembro do ano passado foi histórico. O Supremo Tribunal Federal (STF) proibiu a produção, o comércio e o uso do amianto no Brasil, em resposta ao intenso movimento de trabalhadores, médicos, fiscais do trabalho e advogados para banir o uso da fibra cancerígena. Desautorizado em mais de 70 países, o amianto já matou mais de dois mil brasileiros. A auditora fiscal do trabalho Fernanda Giannasi é o retrato, a força motriz dessa luta.
  • Categoria 'Economia' foi significativa ao homenagear Fernanda Giannasi, auditora fiscal do que trabalha contra exploração do amianto. A educação também teve destaque com premiação da pesquisadora Joana D’Arc Felix como personalidade do ano.

  • A fabricante de telhas, que pediu recuperação judicial nesta segunda, pagava gordos dividendos em vez de investir em inovação.

    No último dia 09 de fevereiro, o engenheiro Luis Augusto Barcelos Barbosa embarcou com executivos da empresa que preside, a fabricante de telhas Eternit, para uma viagem de duas semanas por quatro países da Ásia e Europa com a dura missão de encontrar um novo modelo de negócios para a empresa. “O plano é conhecer empresas que, assim como a Eternit, tiveram que mudar após a proibição do amianto. O grande desafio é desenhar a nova Eternit. Descobrir quem ela vai ser nos seus próximos 80 anos”, afirmou Barbosa em entrevista a EXAME antes do embarque.

  • Homenagem à Maria Geruza Correia Elvas

    Neste momento de profunda dor e consternação, é grande a tristeza de perceber que as melhores pessoas partem. Mesmo sabendo que um dia a vida acaba, nunca estamos preparados para perder alguém que amamos.Geruza, uma mulher de personalidade impactante, forte, determinada, confiante, amava a vida e as pessoas.Escolheu o Direito como profissão para advogar em defesa do ser humano, e assim o fez com maestria.Como Diretora Jurídica da Associação dos Expostos ao Amianto foi imbatível, enfrentando e ganhando várias causas contra as multinacionais do setor.Levava a vida com coragem e amor e, entre esses, seu companheiro de longas noites, Bento, seu amado gato.Amava a praia, o pôr do sol, as tartarugas desovando em Porto de Galinhas. Sempre que podia, ficava na sua pousada preferida, a Eco Porto, onde recarregava as energias para seguir os dias de luta brava que teria a sua frente.Geruza parte, hoje, nos deixando um legado de coragem, de fé e de esperança, na vida, no ser humano e na justiça.Seguiremos o seu legado, Geruza, porque sabemos que você estará sempre presente em nossos corações e em nossas memórias mais queridas, a nos guiar pelos caminhos da existência e de um mundo mais justo para todos.

     

  • Alerta aos viajantes: produtos de famosa multimarcas dos EUA contêm amianto - Universa .uol

  • Leia a materia completa.

  • A mineradora Sama S/A Minerações Associadas e a multinacional Saint-Gobain do Brasil Produtos Químicos Industriais e para Construção Ltda foram condenadas pela Justiça Federal a pagarem mais de R$ 31 milhões por danos morais coletivos. A sentença, de 9 de abril, determina que o valor seja revertido em favor de projetos culturais, sociais e ambientais para Bom Jesus da Serra, município a 464 km de Salvador.

  • FONTE: Inácio Teixeira/Coperphoto - EDIÇÃO: Inácio Teixeira

    Os Deputados estaduais Bira Coroa e Joseildo Gomes PT em suas falas enfatizaram a questão que se refere ao projeto que defendeu o deputado estadual Rosemberg Pinto, de que a Dow Química recebesse o benefício para o uso do amianto por mais 8 anos, o que foi vetado pelo Governador Rui Costa, e que agora está sobre estudo da casa civil e de entidades especializadas para a sua efetivação. Todos pedem o fim do amianto na Bahia e ponderam as possíveis modicações que virão da Casa Civil.

  • Por RM & Advogados - Assessoria de Imprensa ∙ 16 de janeiro de 2018

    Prêmio Faz Diferença, uma iniciativa do GLOBO em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), chega à 15ª edição reconhecendo o trabalho, a dedicação e o talento de brasileiros, que, nas mais diversas áreas de atuação, serviram de inspiração para o país e o mundo em 2017. E você, leitor, é nosso convidado a participar, indicando, com o seu voto, os que mais se sobressaíram em cada categoria. A votação popular, que pode ser feita através deste site, vai até o dia 28 de janeiro.

  • Aprovação sumária em favor do Amianto e da Dow Química

    O projeto que permite o uso do amianto na Bahia até 2026, de autoria do líder do PT na Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Rosemberg Pinto, relatado pela deputada Maria del Carmen, obteve aprovação por UNANIMIDADE numa sessão em que estavam presentes 39 deputados –  10 do PT, 5 do PP, 4 do PSD, 3 do PCdoB, 3 do PSL, dentre outros.

  • Na tarde desta quarta-feira (4), o CEREST de Diadema iniciou as atividades da campanha de esclarecimento sobre o uso irregular do amianto. A equipe esteve na UBS Piraporinha para orientar os profissionais da saúde sobre os malefícios do amianto e disponibilizar um material educativo para que seja distribuído nas residências. A campanha envolve palestras até 13 de abril que buscam orientar os profissionais da área da saúde e a população de Diadema.

  • Empresa fabricante de telhas, localizada na cidade de Pedro Leopoldo/MG, terá de indenizar os três herdeiros de um ex-trabalhador vítima de câncer de pulmão por exposição ao amianto. Indenização foi fixada em R$ 50 mil para cada.

  • Justiça condenou empresas a pagar uma indenização de R$ 400 mil para viúva e cinco filhos de um trabalhador que morreu de asbestose.


  • A fabricante de materiais de construção Eternit comunicou na noite desta segunda feira que ajuizou pedido de recuperação judicial na comarca de São Paulo.

    Em fato relevante, a companhia justificou o pedido alegando persistente de terioração dos fundamentos da economia, as discussões legais acerca do uso d oamianto e queda na demanda e nos preços desse material.


  • SÃO PAULO (Reuters) - A produtora de materiais para cobertura e telhados Eternit anunciou nesta terça-feira a paralisação das atividades da mineradora Sama e da fabricante de telhas de fibrocimento Precon Goiás, após o Supremo Tribunal Federal proibir o uso e comercialização de amianto crisotila no país.

  • A Justiça de primeira instância determinou à Eternit que deposite R$ 500 milhões em juízo em até 15 dias, a título de dano moral coletivo em uma ação civil pública em Vitória da Conquista (BA). A ação foi movida pelo Ministério Público Federal (MPF), em razão de pessoas que foram expostas ao amianto.

  • ÀS SETE – A quase octogenária fabricante de telhas revela o balanço em um dos períodos mais conturbados de sua história 

    A quase octogenária fabricante de telhas Eternit publica seus resultados do quarto trimestre nesta quinta-feira em um dos períodos mais conturbados de sua história.

    Nos últimos anos a empresa amargou prejuízos, perda de valor de mercado, processos na Justiça e ainda viu sua matéria-prima ser proibida pelo Supremo Tribunal Federal.

  • Prêmio Faz Diferença, uma iniciativa do GLOBO em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), chega à 15ª edição reconhecendo o trabalho, a dedicação e o talento de brasileiros, que, nas mais diversas áreas de atuação, serviram de inspiração para o país e o mundo em 2017. E você, leitor, é nosso convidado a participar, indicando, com o seu voto, os que mais se sobressaíram em cada categoria. A votação popular, que pode ser feita através deste site, vai até o dia 28 de janeiro.

  • No Seesp

    A auditora-fiscal do Trabalho Fernanda Giannasi foi agraciada com o Prêmio Rachel Lee Jung-Lim 2017, em Seul, capital da Coreia do Sul, pelo seu trabalho em defesa do banimento do amianto. Em sua sexta edição, a homenagem é feita a uma pessoa por ano. A ativista não pôde comparecer à cerimônia de premiação, no dia 21 de dezembro último, mas foi representada por seus colegas, ativistas do movimento pelo banimento do amianto na Ásia.

  • A inalação do pó de amianto pode provocar uma doença chamada asbestose, que não tem cura, e outros problemas de saúde
София plus.google.com/102831918332158008841 EMSIEN-3