NotíciasPublicações, Vídeos, Novidades e Eventos

SAÚDE EM JOGO: SUPREMO RETOMA JULGAMENTO SOBRE O USO DO AMIANTO

 
 

Questão sobre a fibra cancerígena será retomada pelo STF no dia 10 de agosto; ABREA (Associação Brasileira dos Expostos ao Amianto) acompanha decisão sobre a substância que faz mais de 107 mil vítimas por ano

Assis Ramalho

A proibição de produtos que contêm quaisquer tipos de amianto ou asbesto, um mineral fibroso reconhecidamente cancerígeno, voltará à pauta de julgamentos do Supremo Tribunal Federal (STF) no dia 10 de agosto, a partir das 14 horas, em Brasília (DF). O órgão retoma o julgamento de cinco Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADIs) sobre o banimento da substância nos estados de São Paulo, Pernambuco, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, além de uma Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF), que questiona a lei do município de São Paulo, que proibiu a utilização do amianto como matéria prima para construção civil.

Leia mais...

ELIANE BRUM - ESCRITORA, JORNALISTA E DOCUMENTARISTA

banner eliane brum

Eliane Brum (Ijuí23 de maio de 1966) é uma jornalistaescritora e documentarista brasileira.

Formou-se pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC/RS) em 1988 e ganhou mais de 40 prêmios nacionais e internacionais de reportagem.

Trabalhou 11 anos como repórter do jornal Zero Hora, de Porto Alegre, e 10 como repórter especial da Revista Época, em São Paulo. Desde 2010, atua como freelancer. De 2009 a 2013 manteve uma coluna no site da Revista Época, e desde outubro de 2013 no jornal El País.

É autora de um romance - Uma Duas (LeYa) - de três livros de reportagemColuna Prestes – O Avesso da Lenda (Artes e Ofícios), A vida que ninguém vê (Arquipélago Editorial), ganhador do Prêmio Jabuti de Reportagem em 2007, e O Olho da Rua (Globo) - e de um livro de crônicasA Menina Quebrada (Arquipélago Editorial, Prêmio Açorianos 2013), que reúne 64 de suas colunas escritas no site da revista Época, além de ter participado da compilação de reportagens especiais sobre os Médicos sem Fronteiras Dignidade!, que incluiu também autores como Mario Vargas Llosa.

Em 28 de janeiro de 2010, foi uma das ganhadoras do 27º Prêmio Internacional de Jornalismo Rei de Espanha, pela reportagem "O Islã dos Manos", sobre a presença da religião islâmica nas periferias de cidades brasileiras, matéria publicada na revista Época, em fevereiro do ano anterior.

É codiretora de três documentários: Uma História SeverinaGretchen Filme Estrada. e Laerte-se 

Leia mais...

IMBRALIT AVANÇA NO MERCADO SEM O USO DO AMIANTO

Criciúma

Um acordo de R$ 13,6 milhões firmado com mais de 400 ex-funcionários marcou o primeiro ano de reestruturação do Grupo Jorge Zanatta. Os trabalhadores, provenientes da Canguru Plásticos – há mais de 40 anos atuante no mercado de embalagens – e das unidades desativadas em 2016 da Inza e DPMC, receberão o saldo das verbas rescisórias em 17 parcelas, com início do pagamento imediato.

Com o acordo, o Grupo Jorge Zanatta (do qual também pertence a Imbralit, fabricante de telhas e caixas d’água), finaliza a primeira etapa da reestruturação, que completa um ano neste mês. A Corporate Consulting é a consultoria responsável pelo turnaround, que apresenta resultados significativos para as duas principais empresas do grupo. “Reorganizar os passivos trabalhistas era uma prioridade, pois a responsabilidade social é tão importante quanto reformular a gestão do Grupo Jorge Zanatta, tradicionalíssimo na região sul do país”, revela Luís Alberto de Paiva, presidente da Corporate Consulting.

Leia mais...

STJ JULGA OBRIGAÇÕES DE EMPRESAS QUE LIDAM COM AMIANTO

Companhias buscam diminuir deveres relativos à saúde de trabalhadores expostos à substância

por Livia Scocuglia - Brasília  I   Giovanna Ghersel - Brasília

Empresas que extraem e industrializam amianto podem ter novos deveres em relação aos seus empregados e ex-empregados. A 1ª Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ) começou a julgar, nesta quarta-feira (14/06), mandado de segurança das companhias que buscam diminuir as obrigações relativas à saúde dos trabalhadores expostos à substância.

O julgamento, no entanto, foi interrompido por pedido de vista antecipado do ministro Francisco Falcão.

O Brasil é o terceiro maior produtor de amianto no mundo, substância banida em vários países pelo perigo que causa à saúde tanto dos trabalhadores quanto dos consumidores. O amianto é uma fibra mineral natural de baixo custo e facilmente encontrado na natureza e que é usado para a produção de fibrocimento que se transforma, por exemplo, em telhas e caixas-d’água.

De acordo com a Lei 9.055/95, empresas que utilizam extração e industrialização da substância tem obrigação de, anualmente, enviar listagem dos empregados expostos, além do diagnóstico e resultados de exames médicos.

Leia mais...

BRASIL SEM AMIANTO

Risco para o desenvolvimento do mesotelioma recai sobretudo em trabalhadores da cadeia produtiva do amianto, que estão expostos à inalação de pó com as fibras

 

por 

A exposição ao amianto, fibra ainda amplamente utilizada na produção de telhas e outros itens da construção civil no Brasil, continua a representar um grave problema de saúde pública. Precisamos banir inteiramente o seu uso, seguindo o exemplo de mais de 50 países, inclusive alguns da América Latina, como Argentina, Chile e Uruguai.

A exposição configura um risco direto para o desenvolvimento de um tipo de câncer denominado mesotelioma, que cresce preferencialmente nas membranas serosas do corpo como pleura (reveste o pulmão), peritônio (reveste o abdômen) e o pericárdio (reveste o coração).

Leia mais...

VÍTIMAS DO AMIANTO TERÃO TRATAMENTO ESPECIALIZADO NO INCOR

por Cristiane Alves

Os trabalhadores da região de Osasco que tiveram contato com amianto em algum momento de sua atividade profissional têm agora a assistência de um ambulatório no Incor (Instituto do Coração), vinculado ao Hospital das Clínicas de São Paulo. O atendimento irá priorizar as vítimas de Osasco, que por décadas sediou fábricas como Eternit e Lonaflex, cuja principal matéria-prima era a fibra cancerígena. A boa notícia foi dada na noite de quarta-feira, 5, durante o primeiro encontro do 38º Ciclo de Debates, em Osasco, pela militante da Abrea (Associação Brasileira dos Expostos ao Amianto), Fernanda Giannasi, e pelo médico responsável pelo setor de saúde ocupacional do Incor, Ubiratan de Paula Santos.

Leia mais...

TUDO POR DINHEIRO: IGREJA DE PEDRO LEOPOLDO AFASTA TRABALHADORES E LIBERA ESPAÇO PARA FABRICANTE DE TELHA DE AMIANTO COLOCAR PROPAGANDA

por Conceição Lemes

Com esse lembrete alguns empregados da Precon Material de Construção, de Pedro Leopoldo (MG), saíram da segunda conversa que tiveram com integrantes da Associação Brasileira dos Expostos ao Amianto —a Abrea — , em 18 de abril. A primeira aconteceu em 29 de novembro de 2016.

Todos convidados na base do boca a boca.

Em junho, porém, receberam a péssima notícia.

A administradora da capela, antes tão solícita — fez até lanche para eles — , comunicou-os secamente, sem maiores explicações, de que não seria mais possível fazer as reuniões lá.

Minas Gerais é um dos cinco estados brasileiros que ainda permitem a fabricação e comercialização de produtos com amianto, a fibra assassina.

Leia mais...

DOCUMENTÁRIO DESMASCARA A INDÚSTRIA DO AMIANTO, A FIBRA CANCERÍGENA, NO BRASIL.

Da Redação, com Repórter Brasil

Estreou nessa sexta-feira (02/06), no Centro Cultural de São Paulo (Vergueiro), o longa-metragem Não respire — Contém amianto, documentário da Repórter Brasil.

Ele participa da competição latinoamericana da 6a. Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental.

Banido em quase 70 países por causa de seu devastador poder cancerígeno  — o Canadá foi o último anunciar a proibição, a partir de 01/01/2018 –, o amianto ainda é vendido em 18 estados brasileiros.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) garante que não há limite seguro de exposição a esse minério largamente utilizado na construção civil brasileira.

Leia mais...

София plus.google.com/102831918332158008841 EMSIEN-3