PublicaçõesAcompanhe nossas publicações

Segundo nos é informado hoje pelo IBAS-International Ban Asbestos Secretariat

As últimas estatísticas de mesotelioma publicadas pelo Health and Safety Executive (HSE) da Grã-Bretanha mostram que o número de mortes em 2016 por esse câncer do amianto foi de 2.595. Desde 2010, o número anual de mortes por mesotelioma subiu 10%, apesar das previsões de que a epidemia nacional atingiria 2.040 por ano até 2016. A realidade da situação é muito mais grave do que a reconhecida pelas autoridades, uma vez que os números de 2016 são 27% pior do que o previsto. Com grande parte dos 7 milhões de toneladas incorporados na infraestrutura nacional ainda em vigor, não há como essa epidemia terminar em breve.As últimas estatísticas de mesotelioma publicadas pelo Health and Safety Executive (HSE) da Grã-Bretanha mostram que o número de mortes em 2016 por esse câncer do amianto foi de 2.595. Desde 2010, o número anual de mortes por mesotelioma subiu 10%, apesar das previsões de que a epidemia nacional atingiria 2.040 por ano até 2016. A realidade da situação é muito mais grave do que a reconhecida pelas autoridades, uma vez que os números de 2016 são 27% pior do que o previsto. Com grande parte dos 7 milhões de toneladas incorporados na infraestrutura nacional ainda em vigor, não há como essa epidemia terminar em breve. Veja: Mesotelioma na Grã-Bretanha.

Leia mais...

BOM JESUS DA SERRA/ BAHIA: O LEGADO MORTAL

7/6/2018- Bom Jesus da Serra/Bahia: autoridades comparecem à audiência pública sobre o legado mortal da mineração do amianto, promovido pela SAMA (explorada pelo grupo multinacional francês Saint-Gobain de 1939-1967; hoje o passivo social e ambiental pertence à empresa ETERNIT).

Leia mais...

Carta aberta para a indústria do amianto

Recentes desenvolvimentos e novos dados fundamentam a conclusão de que o fim da indústria do mortal amianto está se aproximando.i A rejeição massiva do amianto por agências internacionais, órgãos regionais, governos nacionais e consumidores resultou em uma queda drástica na demanda e uma diminuição considerável da influência dessa indústria tóxica.ii Com as iminentes proibições do amianto no Canadá, no Brasil, na Ucrânia e na Moldávia, está claro que o domínio do debate mundial do amianto, pelos interessados na sua continuidade, não existe mais.

Leia mais...

Paraíba proíbe uso de amianto, produto que causa 100 mil mortes por ano

Na Paraíba, agora é proibido o uso e comercialização de produtos e materiais que contenham fibras de amianto em sua composição. Isso é o que estabelece a Lei nº 11.121/2018 de autoria do deputado estadual Bruno Cunha Lima (SD). A promulgação da matéria foi publicada no Diário Oficial desta quarta-feira (16). A Organização Mundial de Saúde aponta que o amianto causa mais de 100 mil mortes por ano no mundo. Infrações ambientais podem acarretar multas que variam de R$ 1.000,00 a R$ 1.0000.000,00.

Leia mais...

UMA TRAGÉDIA SOCIOAMBIENTAL DE PROPORÇÕES AINDA IGNORADAS

A exposição do fotógrafo Inácio Teixeira desvenda uma dramática realidade de sua terra natal, em plena caatinga baiana, que ficou anos a fio invisível à sociedade brasileira. É o drama da exploração do amianto, que nos seus primórdios foi considerado o “mineral mágico”; hoje, denominado a “poeira assassina” pelo rastro de destruição causado por onde foi empregado.

Leia mais...

София plus.google.com/102831918332158008841 EMSIEN-3